xCloud terá a capacidade de transmitir mais de 3500 jogos, com mais de 1900 a caminho!

Catarina Ferreira

Com a E3 a caminho, estamos ansiosos pela expectativa de receber notícias acerca dos primeiros testes do xCloud, o serviço de streaming que tornará possível jogar os nossos videojogos favoritos da Xbox em qualquer parte do mundo através de um telemóvel ou tablet.

Mas hoje já tivemos mais alguns pormenores. Como é de esperar, um projecto ambicioso como este tem de ter uma boa base para ser um sucesso, e com o Azure da Microsoft não deverá haver problema. Até a Sony escolheu o seu poder para suportar os seus serviços de streaming.

Em Outubro de 2018, a Microsoft tinha revelado que os primeiros testes públicos chegariam este ano. Enquanto que uma versão Alpha já está a ser testada por trabalhadores da empresa, o seu feedback deverá ser útil para que os testes públicos sejam bem recebidos. Ainda não temos datas para isto, mas talvez na conferência dia 9 de Junho saibamos alguma coisa!

A equipa responsável por este grande projecto volta a frisar que está nas suas prioridades que cada jogador tenha a melhor experiência possível e que, para isso, há 13 regiões do Azure que serão utilizadas para este propósito, ligando-se a centros de desenvolvimento na América do Norte, Ásia e Europa. Estúdios como a Capcom e Paradox Interactive podem agora testar os seus jogos directamente do Projecto xCloud sem terem que fazer port para uma nova plataforma! Isto será apenas o início, dado que o objectivo será suportar jogadores nas regiões Azure por todo o mundo.

Na Xbox One pode-se explorar uma biblioteca de 3 gerações, o que significa que o Projecto xCloud terá a capacidade técnica de transmitir mais de 3.500 jogos da Xbox One, incluindo os retrocompatíveis, sem quaisquer mudanças ou modificações necessárias pelos devs. Ou seja, os criadores verão os seus jogos espalhados pelos dispositivos móveis sem precisarem de desenvolver nada mais, nem códigos adicionais nem manutenção ou actualizações separadas. As versões da Xbox One e suas actualizações serão as mesmas aplicadas na xCloud.

De momento há mais de 1.900 jogos a serem desenvolvidos para a Xbox One, e também estes poderão correr no serviço. Os devs continuam a fazer o seu trabalho normal e caberá à Microsoft garantir que os seus jogos são acessíveis na melhor qualidade e ao maior número de jogadores possível.

O Xbox Developer Kit (XDK) foi também melhorado para adicionar o suporte de streaming. Uma API (Application Programming Interface = Interface de programação de aplicações) implementada será a “IsStreaming”, que permitirá saber que jogos estão a ser transmitidos através da cloud. Os jogos poderão ter características e funcionalidades para melhorar a experiência, como ajustar tamanhos de letra para dispositivos mais pequenos, ou criar jogos multiplayer num servidor único para reduzir a latência. A equipa garante que está numa procura constante para desenvolver formas de melhorar a experiência.

Estaremos atentos a mais novidades!

Não há votações ainda.

Vota neste artigo

Deixe uma resposta

Next Post

Conferência da Microsoft na E3 2019 poderá durar 2 horas!

A fasquia da conferência da Microsoft está cada vez mais alta. Em 2017 tivemos 90 minutos de novidades, incluindo a apresentação da Xbox One X. Em 2018 tivemos quase 2 horas, com pouco mais de 100 minutos intensos. Parece que este ano não ficará muito longe do ano passado. De […]