Facebook
Twitter
Youtube
Discord
Mixer

Review – The Adventures of Bertram Fiddle: Episode 1 – A Dreadly Business – 8/10

ID@Xbox Indie Reviews Xbox One

DATA DE LANÇAMENTO 7 de Maio de 2019
ESTÚDIO Rumpus Animation
EDITORA Chorus Worldwide Games
SINGLE-PLAYER ✅
MULTIPLAYER ONLINE ❌
MULTIPLAYER LOCAL ❌
CO-OP ONLINE ❌
CO-OP LOCAL ❌
DLC ❌
CATEGORIA Aventura, Point & Click, Mistério, Detective, Indie.
PREÇO 5,49€
PLATAFORMA ONDE FOI JOGADO Xbox One X e PC
OPTIMIZAÇÕES PARA A XBOX ONE X ❌
SITE OFICIAL

por Soraia Lobos
TheGirlEffect

The Adventures of Bertram Fiddle é um jogo de aventura cujo gameplay consiste em apontar e clicar, arrastando e interagindo com e entre objectos e pessoas. Esta aventura pode ser jogada tanto no PC como na Xbox One sendo que o save file não é compatível entre versões, daí não ser classificado como Play Anywhere.

Como costumo jogar jogos de tabuleiro do mesmo género, o meu primeiro pensamento foi o quão me lembra o jogo de tabuleiro UNLOCK do mesmo estilo mistério/resolução de problemas através de iteração de objectos, o que logo me atraiu ao jogo.

A conhecer Holmes.

A história tem lugar em Londres (vitoriana) onde nos pomos na pele de Bertram Fiddle, líder dos exploradores, e o seu companheiro de aventura Gavin. Fiddle encontra-se à procura de novas aventuras e mistérios por descobrir, e eis que por coincidência ou azar acabam por trocar a sua mala com a de um assassino em série conhecido como Geoff, o que dá inicio à nossa aventura cujo objectivo é seguir pistas e encontrar o assassino antes que mate novamente!

O jogo apresenta um humor negro em estilo de episódio com uma mistura de acção, tudo com animações artísticas. No que toca à jogabilidade, esta baseia-se na iteração com personagens, itens e cenários em que podemos armazenar vários objetos no inventário, que mais tarde servirão para interagir em diversas situações desde combinar objectos ou interagir com o ambiente. Para além disto, temos a hipótese de pedir a Gavin para usar a sua força para mover objectos pesados.

Um dos momentos cómicos.

Para variar, temos também momentos de fuga em que guiamos a nossa personagem ao longo de um caminho em que necessitamos de nos desviar de obstáculos para cima e para baixo em três linhas de movimento. Estes momentos não adicionam nada à complexidade do jogo, sendo mesmo demasiado básicos, no entanto senti que contribuem para variedade no jogo, por isso foi uma boa escolha inseri-los no mesmo para variar além de apontar e clicar.

Apesar de tudo, a maioria do jogo é passado na exploração e os puzzles são simples, desde utilizar um pauzinho de uma espetada para abrir o cadeado de uma gaiola, mover um móvel para apanhar uma chave, entre outros. Apesar de simples, pelo menos para mim não foram todos assim tão óbvios, tive que pensar para resolver alguns como criar uma mistura de “ingredientes” para fazer algodão-doce falso, logo há uma mistura de dificuldade desde extremamente fácil a médio, sendo que senti os puzzles extremamente óbvios desnecessários.

Os cenários encontrados são variados, sendo que passamos a maioria do jogo a mover-nos entre diferentes áreas para falar com alguém ou agarrar algo, tudo com um mistério por detrás e uma arte excelente cheia de detalhes, uma apresentação clara e animação bem executada. A banda sonora, todos os sons e as vozes são excelentes e enquadram-se na perfeição.

As personagens apresentam uma personalidade bastante única e meio maluca, o que nos faz gostar delas ao longo da aventura. O desenrolar da história é original com muitos diálogos e várias personagens o que, juntamente com o humor negro, faz com que a aventura saiba melhor e mantenha o interesse até ao fim.

A única coisa que tenho pena é que apesar de se tratar de episódios seja uma experiência curta que dura pouco mais de uma hora.  Este é um bom jogo pont-and-click de aventura/mistério com uma apresentação e performance muito bem conseguida.

Caso os próximos episódios demonstrem um aumento no nível da dificuldade e inovação dos puzzles com uma ou outra mecânica nova conseguirá ainda mais facilmente prender o jogador por mais e mais episódios no futuro.

No final foi uma experiência super agradável e acabei por ficar curiosa pelo próximo episódio, pelo que recomendo a quem lhe agrade o género que experimente esta aventura!

RESUMO

Prós
• Voice acting e banda sonora excelentes.
• Arte super bem conseguida.
• Aventura interessante e divertida.
• Sem qualquer defeito de desempenho.

Contras
• Nível de dificuldade por vezes demasiado básico/óbvio.
• Curto, 1h de jogo. No entanto, deve-se ao estilo episódio.

Pontuação final: 8/10

Um jogo com arte muito bem conseguida, boa dose de humor e mistério e uma história que prende. No entanto, com nível de complexidade e durabilidade que ficam a desejar. Para quem gosta de género recomendo a desvendar este mistério com o Fiddle!

A equipa do Xbox PT Dummies agradece à ID@Xbox e Chorus Worldwide Games pelo envio do código do jogo para a realização desta review.

Não há votações ainda.

Vota neste artigo

Deixa uma resposta

O teu endereço de e-mail não será publicado.

Tu podes usar estes HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>