Facebook
Twitter
Youtube
Discord
Mixer

Review – Metro: Exodus – 7.9/10

Reviews Xbox One Xbox One X

DATA DE LANÇAMENTO 15 de Fevereiro de 2019 
ESTÚDIO
4A Games
EDITORA Deep Silver
SINGLE-PLAYER ✅
MULTIPLAYER ❌

CO-OP ONLINE ❌
CO-OP LOCAL ❌

DLC ❌
CATEGORIA Acção, Aventura, FPS, Mundo-Aberto, Shooter, Sobrevivência
PREÇO 69,99€ | 94,99€
PLATAFORMA ONDE FOI JOGADO Xbox One X
OPTIMIZAÇÕES PARA A XBOX ONE X 4K, HDR10, Xbox One X Enhanced
SITE OFICIAL

por Tiago Ruão
IOverdoneCrownI

Metro Exodus é um FPS de sobrevivência num mundo aberto pós-apocalíptico, onde terás de andar a explorar o mapa para encontrares consumíveis e armamento. Terás de te concentrar em sobreviver, e por vezes terás de decidir se vale a pena gastares munição e recursos nas batalhas com mutantes ou simplesmente ignorares e seguires em frente. Por vezes tens de ter paciência e seres o mais “invisível” possível para poderes atacar sem seres visto/a e assim teres mais recursos, uma vez que não os gastas. Terás de fazer uma boa gestão do teu loot pois não é fácil teres recursos e armamento, que é muito escasso. E quanto mais aumentares a dificuldade mais essa tarefa se torna quase impossível.

Tal como títulos anteriores, a história de Metro Exodus é baseada na obra de Dmitry Glukhovsky, que escreveu também a narrativa deste jogo, onde uma guerra nuclear à escala global assolou o mundo de Artyom, que aprendeu a sobreviver em altas radiações durante mais de 20 anos nas linhas de metro de Moscovo. A história continua depois de Last Light, e Artyom fica obcecado em encontrar sobreviventes para além de Moscovo, realizando expedições no exterior da estação de metro, apesar do cepticismo de Anna, agora sua mulher, e Miller, seu sogro.

Depois de anos de ruído e estática no rádio, nas ruas de Moscovo à espera de ouvir sinais de vida exterior, Artyom consegue ouvir uma mensagem de outros sobreviventes. Anna, os seus  amigos companheiros da Ordem e, no fundo, todas as pessoas da estação de metro não acreditavam nele, pois pensavam que a radiação estava a afectar a sua mente. Mas Artyom ouviu de facto uma mensagem e estava disposto a tudo para provar que existe vida fora do metro. Que algures debaixo dos céus e acima do metro existe um sitio habitável, o sonho da terra prometida.

Artyom e Anna decidem ir numa missão particular tentar ouvir de novo a mensagem. Sem que o Capitão Miller soubesse, nessa missão descobrem que fora da cidade estavam a usar uma espécie de equipamento para interferência de ondas de rádio para que ninguém ouvisse Moscovo, pois pensavam que ainda estavam em guerra. Artyom finalmente consegue provar que existe sobreviventes fora de metro e até fora de Moscovo a viverem nas ruas. E aí começa a aventura de Artyom, Anna, Capitão Miller e os seus amigos da Ordem, em busca da terra prometida.

O jogo decorre no espaço de um ano, e irás poder presenciar lindos cenários cobertos de neve no inverno nuclear, e até mesmo na primavera, verão e outono. Todos com uma luz e detalhe incríveis, sem dúvida no seu melhor graças à Xbox One X. Mas não te deixes levar com os lindos gráficos que o jogo tem, pois tens de estar bem atento/a aos perigos que te rodeiam. A inimigos como os humanos claro, mutantes, tempestades electromagnéticas e até mesmo seitas satânicas.

Com tudo isto, tens um vasto arsenal e várias configurações das próprias armas em si. Poderás customizar também a tua máscara de gás, colete à prova de bala, carregar mais munição ou mais explosivos, entre outros, mas sempre que usas uma arma terás de a manter a mais limpa possível, pois se não o fizeres arriscas-te a que a arma não seja tão eficaz como deveria.

Mas nem tudo é tão perfeito como parece, pois o jogo tem algumas coisas que fazem com que a nossa experiência não seja tão boa. Existem alguns bugs visuais, mas isso todos os jogos acabam por ter. Isso não afecta a jogabilidade ou a experiência de jogo, mas à medida que joguei, foram acontecendo coisas diferentes que afectaram ambas. Por exemplo, por vezes, em certas batalhas, vê-se a queda de frames e isso faz com que a mira pareça lenta a mover-se (apesar de a sensibilidade estar no máximo) e por vezes isso leva-te a morrer.

O primeiro loading de cada mapa é muito grande, mas compreende-se o porquê de ser grande. Afinal é um mundo aberto com muitos detalhes. O que acontece muito também é o jogo fazer freeze em qualquer momento, seja a subir escadas, em batalhas ou até mesmo a tirar um screenshot (isto quando o jogo quer que se tire também). Outro problema grave é o jogo nem sempre querer iniciar. Por vezes não inicia, fica-se com a imagem inicial do jogo no ecrã. Umas vezes, passado 2 a 3 minutos o jogo lá arranca, outras tem que se fechar e voltar a tentar.

Na penúltima e na última missão já tive bugs de som, começando a ouvir um ruído irritante e mais nada. Fiz load da última gravação e continuou igual e quando o jogo não te deixa fazer load nem tens hipótese de ires à dashbord da consola pois o jogo nem o permite. O problema do som resolve-se fazendo hard reset à consola. Mas isso faz voltar ao problema do jogo poder demorar a iniciar de novo. Cheguei a desinstalar o jogo e a instalar de novo mas foi em vão. Metro Exodus parece ter sérios problemas de performance na consola.

Nem tudo é mau. Sem os bugs, o som em ATMOS é simplesmente brutal. O pormenor de ouvires o teu personagem a respirar, a tua máscara de gás a ficar embaciada e até mesmo o passar da mão por ela para a limpar. Quando ela se danifica em combate, até podes meter um autocolante para tapares o buraco feito para poderes respirar.

Os gráficos vão-te deixar de boca aberta pois tens muita variação de zonas durante as missões. O pormenor de veres por uma mira toda suja e não teres uma visibilidade de jeito é outro a ter em conta.

Metro Exodus tem uma história muito boa que poderá ser uma bem real num futuro próximo ou não, dependendo do desfecho da nossa raça. Será que nós humanos somos assim uns monstros, ou será que a guerra nos fez revelar os monstros que já éramos?

RESUMO

Prós
• Um mundo aberto cheio de detalhe e pormenores.
• Uma história bem realizada.
• O som ATMOS faz com que tenhamos uma imersão no jogo brutal.
• Um bom arsenal de armas e várias customizações.

Contras
Loadings muitos grandes.
• Bugs no som
Frame drops nas batalhas que afectam a mira.
• A imagem faz muitas vezes freeze em qualquer altura até mesmo a fazer screenshot.

 

Pontuação final: 7.9/10

Metro Exodus continua bem a história de Artyom, com gráficos incríveis e jogabilidade tensa, mas tem graves problemas de performance.

A equipa do Xbox PT Dummies agradece à Deep Silver e Ecoplay pelo envio do código do jogo para a realização desta review.

1/5 (1)

Vota neste artigo

Deixa uma resposta

O teu endereço de e-mail não será publicado.

Tu podes usar estes HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>